Como ensinar voleibol

Escrito por jeffrey martin | Traduzido por felipe oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Este artigo irá lhe dar instruções básicas de como ensinar voleibol feminino para as idades de 12 a 18 anos. Passe, levantamento e ataque serão o foco.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • A rede de voleibol deve ter a altura definida em regulamento de 2,24 m.
  • Uma bola por jogador (no mínimo).

Lista completaMinimizar

Instruções

    Passe

  1. 1

    O primeiro passo para jogar bem voleibol é desenvolver defesa e passe. Se um time não consegue transpassar a bola pela rede, não haverá ataque. Quando eu inicio um treino, independente da idade dos jogadores, mostro a eles a posição apropriada de passe: pernas afastadas na altura dos ombros, joelhos dobrados mas não além dos pés, braços abertos pra frente, uma mão em forma de punho e a outra dando suporte a esta. Dedos sempre apontados para o chão. Os braços num passe nunca devem ficar entre as pernas, pois desestabiliza a parte superior do corpo, resultando numa má posição para o movimento. O mais importante num passe é certificar-se de estar bem parado antes de a bola atingir seus braços. Se seu corpo se mover, o rebote irá mandar a bola numa direção errada.

  2. 2

    Após checada a posição correta, inicia-se a sequência de passes. Sempre começo com passes livres para aquecer. Esta sequência consiste em três jogadores de cada vez na linha de fundo. Cada grupo de três irá passar 15 bolas ao alvo na rede. Os arremessos devem ser precisos e altos na direção dos jogadores para que eles possam assumir a postura correta de passe e fazer o movimento. Após as 15 jogadas, os próximos grupos irão até todos terem feito passes. Quando o time se aprimora nesta atividade, sempre adiciono o meu levantador na jogada e o faço direcionar a bola para os atacantes. Isso permite aprimorar múltiplos aspectos do jogo em apenas um exercício.

  3. 3

    A prática de corrida. Corrida é uma habilidade muito importante durante o passe. Trata-se de passes de bola rápidos que não podem ser feitos de forma estática, mas em movimento. Novamente, três jogadores são postos na linha de fundo, e o arremessador lança bolas baixas em suas direções. O segredo está em correr em direção à bola (não parar após o passe) e levantar os pulsos assim que tocá-la. O exercício prossegue até todos os grupos terem passado 15 bolas ao alvo. Quando elas adquirem prática, sempre coloco meus outros jogadores para tocarem a bola novamente após lançada para cima, para promover a ânsia pela bola e a ideia de nunca deixá-la cair sem antes se esforçar para impedir.

  4. 4

    Prática de arremessos ou passes. Novamente, três jogadores ficam na linha de fundo, e outro atira bolas contra eles. O foco é certificar-se de que os pés estão firmes no solo antes de tocar a bola, e que os braços estão de frente para o corpo, e não entre as pernas. Faça este exercício até todos os grupos terem passado 15 bolas para a rede.

    Levantamento

  1. 1

    Para um bom levantamento é preciso se concentrar nas mãos, as quais precisam estar "grandes", conforme digo. Isso significa que os dedos devem ficar esticados, com leve curvatura. O próximo passo é posicionar indicadores e polegares no formato de triângulos, sem se tocarem. Costumo usar a analogia de segurar uma garrafa de 2 litros. Seu triângulo está pronto. No entanto, o segredo está em manter as mãos no alto. Elas precisam estar na altura de sua testa para que você se obrigue a não retrair os dedos, já que acertaria seus olhos caso o fizesse. Ponho cada menina para segurar uma bola como se fossem fazer um levantamento. A ponta de cada dedo deve estar fixa na bola, e deve haver um espaço entre a bola e a mão. Seus cotovelos devem ficar levemente dobrados, e seus pescoços precisam se manter eretos, nunca para trás.

  2. 2

    Forme duplas para que as meninas pratiquem a parte manual do levantamento. Enquanto uma fica de joelhos com a bola na mão, a outra fica em pé de frente pra ela, aplicando peso sobre a bola. A menina de joelhos deve fazer 15 repetições empurrando a bola para frente, direcionando-a à testa no retorno, não ao peito. Fazê-lo desenvolveria maus hábitos e contato inapropriado durante o jogo. A seguir, troca-se de parceiras. O próximo exercício consiste em deixar as meninas a meio metro de distância uma da outra e a 20 cm da parede. Elas devem posicionar a bola corretamente nas mãos e fazer 50 pequenos arremessos umas às outras. A proximidade exige que a bola mal saia de suas mãos durante o exercício.

  3. 3

    Prática de movimento de pés esquerda-direita. Elas pegam a bola apoiadas em seus pés esquerdos, e as soltam dando um passo para frente com os direitos. A melhor maneira de ensinar esta técnica é com o exercício "pegue e solte". Uma dupla permanece a 1,5 m de distância um do outro e um deles arremessa a bola ao outro bem alto. O receptor pisa com o pé esquerdo, pega a bola e a devolve com o pé direito adiante. O pé não pode se afastar muito do solo, mas elas devem pegar a bola com o pé esquerdo para frente de modo a induzir o corpo a se mover para frente, e não para trás. Cada um deve fazer 15 repetições. Após o exercício completo, elas podem se distanciar um pouco mais da parede. Cada uma deve lançar de 25 a 50 vezes para si próprias, uma linha atrás e outra a frente. Deve se estipular uma meta de quantos levantamentos de qualidade elas devem realizar para que encerrem o exercício e sigam ao próximo.

    Ataque

  1. 1

    Pratique a precisão no ataque. Você não deve partir para a bola antes de ela atingir a altura máxima, ou começar a cair. O primeiro passo para o ataque é a posição dos pés. Eu uso um exercício de direita-esquerda-direita de aproximação para meus times. A primeira etapa, que também pode começar pela esquerda, é um grande primeiro passo em direção à bola. Os dois seguintes são curtos e rápidos, como se você fosse saltar. Após a aproximação de três passos, você deve inclinar os joelhos e estar de frente para o seu levantador. Para me certificar de que estão fazendo certo, eu as deixo alinhadas para me mostrarem suas aproximações sem a bola. Se elas errarem, mando-as repetirem até que aprendam o jeito correto.

  2. 2

    Após treinar os passos, é momento de treinar o movimento dos braços. Os braços de um atacante devem ficar curvados nos cotovelos e permanecer dobrados próximos ao corpo. Nós usamos a analogia "erguer o sovaco", pois os cotovelos vão para cima, não para trás. Um atacante destro vai usar o braço esquerdo para apontar à bola no ar. Isso mantém a vantagem na posição de acerto antes de realmente atingir a bola. O braço direito de um atacante precisa ser esticado acima da bola para que o contato se dê por cima da bola, e não por trás dela. Após a bola ser tocada ou atingida, o braço direito deve percorrer toda a trajetória através da bola e terminar de volta ao lado direito do atacante. Se o atacante parar seu braço após o contato com a bola, esta irá perder a trajetória. Eu sempre digo, "Dedos para o chão após o acerto".

  3. 3

    A seguir, usa-se a parede. Após percorrermos o básico do ataque, nós ainda não acertamos por sobre a rede. Três garotas permanecem a cerca de 5 metros da parede. Outro jogado arremessa a bola alto e o atacante corre para alcançá-la e atingi-la. Se feito corretamente, a bola deve acertar o chão antes da parede. Se atingir a parede, o jogador não a está atingindo devidamente em sua parte superior, mas atrás, sendo necessário permanecer treinando a sincronia. Este exercício é feito por certa de 15 minutos. É ótimo para condicionar, e dá aos jogadores a chance de desenvolver melhor sua noção de tempo para acertar a bola acima da rede.

  4. 4

    A última etapa de ataque é atingir a bola por cima da rede. Eu posiciono duas fora das linhas de ataque ponho meus treinadores para determinar levantamentos bem elevados. Isso dá chance ao jogador de atingir acima da rede e a treinar todos os conceitos juntos. Nós fazemos linhas de ataque por cerca de 15 a 20 minutos, colocando talvez um levantador na partida após esse tempo. Uma vez que o time melhore no ataque, também coloco um passador na fileira de trás e meu levantador próximo da rede, trabalhando em todos os aspectos do jogo.

  5. 5

    Promova partidas curtas entre o time. Divida um lado da quadra pela metade um um pouco além da metade, da rede para a linha de fundo. Geralmente faço times de quatro, com dois passadores, um levantador e um atacante em cada time. É um jogo divertido para as meninas, e ajuda a reforçar as técnicas recém-aprendidas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível