Ervas que auxiliam o tratamento de incontinência urinária

Escrito por meg butler | Traduzido por elisa lacerda de freitas
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A incontinência urinária é um problema embaraçoso que pode fazer com que você corra para o banheiro de forma inesperada ou perca o controle da bexiga ao tossir ou espirrar. Há muitos remédios naturais que os praticantes da medicina holística recomendam para acalmar e fortalecer a bexiga. No entanto, é importante que você consulte seu médico para identificar com precisão a causa da incontinência urinária.

Outras pessoas estão lendo

Causas

A incontinência urinária é resultado de músculos pélvicos fracos, que são incapazes manter a abertura da bexiga fechada, causando vazamentos de urina. Esse problema muitas vezes acarreta a "incontinência causada pelo estresse" ou vazamentos que ocorrem durante trabalhos pesados, espirros, tosses ou risos. A incontinência urinária é comum em pessoas de idade avançada ou em mulheres grávidas e parturientes.

No entanto, a causa mais comum é a hiperatividade do músculo da bexiga. Nesses casos, você pode sentir repentinamente uma necessidade urgente de urinar, acordar no meio da noite para ir ao banheiro, urinar mais de oito vezes por dia ou ter vazamentos de urina devido à impossibilidade de chegar ao banheiro a tempo.

Remédios à base de ervas

As seguintes ervas são usadas para tratar problemas de incontinência urinária e são mais eficazes quando ingeridas na forma de chás.

O buchu é um pequeno arbusto nativo da África do Sul. Quando as folhas são colhidas e utilizadas para preparar um chá (1/2 xícara de chá consumido três a quatro vezes por dia), o ingrediente ativo diosfenol limpa e desinfeta o trato urinário, eliminando as bactérias que podem causar a hiperatividade do músculo da bexiga. Esse chá também é usado para fortalecer os músculos da bexiga e tratar a incontinência urinária.

As folhas de arnica (1/2 xícara de chá tomada duas a três vezes ao dia) age como um anti-inflamatório e diurético. Elas costumam ser usadas para tratar irritações e problemas de bexiga atônica (incapaz de esvaziar). É especialmente útil no tratamento de micção noturna.

O elevado teor de sílica em uma xícara de chá de cavalinha (tomada duas a três vezes por dia) pode reforçar e regenerar os tecidos do trato urinário. Também é eficaz no tratamento de infecções bacterianas que causam a hiperatividade do músculo da bexiga. Apesar da cavalinha ser um diurético, ela é utilizada para tratar incontinência em adultos e crianças que molham a cama, devido a suas propriedades adstringentes.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível