Como escolher sapatos para evitar os sintomas do neuroma de Morton

Escrito por contributing writer | Traduzido por felipe vargas
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como escolher sapatos para evitar os sintomas do neuroma de Morton
O neuroma de Morton é um espessamento em torno de um nervo que normalmente ocorre entre o terceiro e o quarto dedo do pé (Red_Hayabusa/iStock/Getty Images)

O neuroma de Morton é um espessamento em torno de um nervo que normalmente ocorre entre o terceiro e o quarto dedo do pé. No Brasil, a condição também é conhecida como neuroma digital plantar ou pé grego. O sintoma mais comum é a dor, que pode ser do tipo "agulhada" ou "queimadura", de maneira que é possível senti-la irradiar para cima ou para baixo do pé. Também é possível sentir dormência ou uma sensação estranha em um dos dedos, geralmente o quarto (ao lado do mindinho). O problema tende a ocorrer mais quando o calçado usado não é apropriado. Assim, é fundamental escolher o tipo certo de sapato, tanto para reduzir a chance de contrair essa doença quanto para evitar a ocorrência dos sintomas.

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Uma loja de sapatos especializada

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Meça os pés. É possível que você encontre um pé mais largo do que o outro, então sempre compre sapatos que calcem adequadamente no pé maior e mais largo. O neuroma de Morton ocorre com mais frequência em pés largos. A maioria das pessoas acaba usando um sapato com tamanho menor do que deveria, por isso costuma ter o pé esmagado pelos calçados, propiciando a formação de um neuroma de Morton. Sapatos apertados também propiciarão a dor ou a dormência associadas ao neuroma.

  2. 2

    Evite sapatos que afunilem os dedos ou saltos altos. Ambos os estilos irão colocar uma grande pressão sobre a parte dianteira do pé, podendo contribuir para o desenvolvimento do neuroma e dos seus sintomas.

  3. 3

    Encontre sapatos que tenham uma sola firme, mas que seja acolchoada e amortecida. Isso é crucial na parte superior do sapato, onde a bola do pé ficará. Se o sapato for muito fino ou faltar amortecimento na sola, os nervos podem sofrer uma irritação e, ao longo do tempo, um neuroma pode ser formado.

  4. 4

    Escolha um sapato com tiras ajustáveis ou cadarços. Eles devem ser bem fixados na parte superior, para evitar que o pé escorregue para a frente. Caso tenha um pé grande, poderá afrouxar os cadarços ainda mais para fornecer mais espaço. Seus dedos serão capazes de relaxar e a parte frontal do pé não será esmagada. Assim, a probabilidade de sofrer com o desconforto será menor.

  5. 5

    Sempre que possível, evite deslizar sobre os sapatos. Seu pé vai escorregar para a frente e a parte mais larga deixará de estar acomodada na parte mais larga do sapato. Deixar o pé escorregar para frente apertará os pés e os nervos que passam entre os dedos, podendo tornar seus pés mais suscetíveis à formação de neuromas.

  6. 6

    Visite uma loja de sapatos especializada, em lojas comuns de calçados os modelos podem ter um tamanho pequeno, o que não será confortável para quem tem problemas com a largura do pé. Uma loja especializada terá no estoque os sapatos mais apropriados para a região dos dedos dos pés que poderão ser acomodados em pessoas com outros problemas, como dedos em garra e o neuroma de Morton. Um podólogo pode ser capaz de ajustar os seus sapatos e alargar as regiões problemáticas.

  7. 7

    Consulte um podólogo caso não consiga encontrar qualquer calçado que sirva. Você pode tentar uma cirurgia para remover o neuroma.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível