Informações sobre os tecidos chineses nas roupas

Escrito por caitlynn lowe | Traduzido por bianca amorim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Informações sobre os tecidos chineses nas roupas
A seda está entre os tecidos produzidos pela China (Liquidlibrary/liquidlibrary/Getty Images)

A China foi a primeira a desenvolver a seda e ainda hoje produz uma grande quantidade desse tecido. Além da seda, também produz outros tecidos, tanto naturais quanto sintéticos, tanto para o comércio têxtil quanto de vestuário. Tanto no mercado doméstico quanto internacional, a venda de tecidos chineses tem bom desempenho e tem crescido rapidamente, causando diversas preocupações internacionais.

Outras pessoas estão lendo

Seda

A seda se originou na China há milênios atrás. O site academic.brooklyn.cuny.edu traça as primeiras aparições da seda na China em 2640 a.c. A imperatriz chinesa sa época, Hsi Ling Shi inventou o tear e patrocinou o cultivo de seda do bicho-da-seda. O país guardou o segredo da produção deste tecido por quase 3000 anos. Em torno de 300 d.c., o Japão conseguiu contrabandear bichos-da-seda da China, juntamente com mulheres que também sabiam como produzir o tecido. A lenda conta que a seda se espalhou para a Índia quando uma princesa chinesa se casou um príncipe indiano e escondeu bichos-da-seda em seu cabelo quando se mudou para a Índia. Então, em 552 d.c., dois monges persas contrabandearam ovos de bicho da seda para Constantinopla, escondendo-os no oco de suas bengalas. O segredo roubado então se espalhou por toda Ásia e Europa.

Outros tecidos

Enquanto é mais conhecida pela produção da seda, a China também produz outros tecidos. Atualmente figura no ranking dos maiores produtores de algodão e lã. Especificamente, este país produz algodão "canque" e usa lã de diversas raças de ovelha, como as Qinghai Semifinewool e as Guanglin Largetail. Enquanto boa parte da produção de algodão é para a manufatura de roupas, uma larga porção da lã coletada se prova muito áspera para roupas e é usada para a produção de outros têxteis, como carpetes. A China também produz xantungue, um tecido sintético feito principalmente de algodão, seda e rayon. O xantungue chinês é como uma versão mais grossa de ponjé, um tecido de espessura mediana.

Indústria têxtil

Em 2001, a China representava um oitavo de todo o comércio têxtil e de vestimentas, com a produção continuando a crescer. O comércio geral de tecidos e vestuário conta como mais da metade das importações têxteis do país, mas antes de 2000, a maioria de suas trocas se encaixava na exportação artigos ainda não processados ou importação de produtos parcialmente finalizados, terminando-os para exportação. O site tradeportalofindia.com cita o potencial crescimento do mercado doméstico de têxteis da China graças a sua grande população costeira, alto consumo e atual baixa demanda por vestuário.

Controvérsias e preocupações

A China se juntou à Organização Mundial do Comércio em 2001 e, como resultado, superou algumas das barreiras prévias na exportação internacional de vestuário. O aumento na exportação de tecidos chineses e vestuário trouxe diversas preocupações. Por exemplo, em 2005, o departamento de comércio dos EUA reportou um aumento significativo nas importações de roupas da China, causando preocupações sobre possível desemprego na indústria têxtil como resultado. Então, em 2007, preocupações sobre a segurança apareceram, quando formaldeído foi encontrado em níveis perigosos em diversos itens chineses, incluindo roupas infantis.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível