Quais são as funções de um sócio-gerente?

Escrito por r.l. cultrona | Traduzido por marcos vinicios de araújo barros
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Todas as organizações sem fins lucrativos precisam de um conselho de administração, que é composto por um grupo de pessoas que se reúne para comandar e gerir as operações da empresa. Um conselho de administração normalmente é composto por vários executivos e por várias pessoas que ocupam as vagas de sócios-gerentes. As funções de certos executivos são muito bem definidas, mas as dos sócios-gerentes podem parecer um pouco incertas à primeira vista. Os sócios-gerentes se fazem necessários para dar conta de todos os afazeres que não se enquadram nas obrigações dos conselheiros administrativos.

Representante da sociedade

Antes de qualquer coisa, os sócios-gerentes de um conselho de administração são os porta-vozes das pessoas que representam a organização, agindo como uma espécie de representante para todos os membros. O foco deles é observar como as políticas e procedimentos que o conselho de administração deseja instituir afetarão os membros e causar a conscientização caso aconteça algum problema nesse sentido. Às vezes, os executivos ficam tão ligados no funcionamento da organização que se esquecem de como as decisões afetam a outras pessoas.

Chefes de comitê

No funcionamento de uma empresa, geralmente, a gestão precisa formar comitês exploratórios ou operacionais para traçar alguns aspectos do tipo de mercado em que eles atuam, e os sócios-gerentes são as pessoas que devem ficar na linha de frente para liderar esses comitês. Dito isso, é extremamente importante escolher pessoas que tenham experiência em diversas áreas de gestão, finanças e operações financeiras. Esses membros precisarão realizar reuniões com suas comissões e fazer relatórios periódicos completos para o conselho sobre todos os resultados apresentados pelo comitê.

Servir ao conselho de administração

Por fim, os sócios-gerentes têm o dever de servir ao conselho de administração e apoiar suas decisões. Esses sócios não assumem o papel da liderança do conselho geral, mas são responsáveis por saber o que está acontecendo com a empresa a fim de poder participar das discussões sobre as operações globais da corporação. Nessa função, é preciso ter conhecimento suficiente sobre as atribuições do cargo para ser capaz de opinar conscientemente sobre o assunto e saber conhecer em detalhes o que está sendo votado. Quando os sócios-gerentes estão fora das reuniões do conselho, eles precisam ser capazes de representar a organização da melhor forma possível. Além disso, esses sócios devem ser pessoas capazes de investir no sucesso da empresa e almejar desenvolver um papel de liderança no futuro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível