Como o refluxo gastroesofásico causa a asma?

Escrito por sandra ketcham | Traduzido por caroline zemuner
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como o refluxo gastroesofásico causa a asma?
Pesquisas demonstram que existe relação entre a asma e o refluxo gastroesofágico (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Outras pessoas estão lendo

Entendendo a conexão entre a asma e o refluxo gastroesofágico

Estima-se que três quartos das pessoas diagnosticadas com asma também sofrem de refluxo gastroesofágico, o que levou a estudos consideráveis sobre a relação entre as duas condições. Embora alguns especialistas tenham teorizado que a tosse associada à asma causa o refluxo, porque irrita a região do tórax, muitos especialistas acreditam que na verdade o refluxo gastroesofágico é que poderia ser responsável por desencadear os ataques de asma. Outros acreditam que as duas condições podem interagir, com cada transtorno provocando o outro.

Inflamação do trato respiratório

A asma é uma doença séria que faz com que o trato respiratório se inflame e se inche, levando a um aumento na produção de muco, tosse, falta de ar e até mesmo à morte. Embora a causa exata da asma seja desconhecida, a genética parece ter um papel importante no desenvolvimento dessa condição.

Relaxamento do esfíncter esofágico inferior

O refluxo gastroesofágico é causado pelos ácidos gástricos que sobem para o esôfago devido a um relaxamento do esfíncter esofágico inferior, o que resulta em azia, dor de garganta e rouquidão. Sabe-se que algumas pessoas sem histórico de refluxo desenvolveram essa condição depois de começar um tratamento com medicações para a asma.

Escapamento dos ácidos gástricos

Quando o ácido escapa do esôfago inferior em pessoas com refluxo gastroesofágico, os nervos que percorrem o pescoço e o tórax são estimulados. Isso resulta em constrição brônquica, chiado e dificuldade para respirar. A irritação causada pelo ácido que escapou produz um ataque de asma em certos indivíduos, e pode piorar uma condição asmática pré-existente em outros.

Mudança de pressão no tórax

Uma vez que os pulmões se irritam e os sintomas da asma se desenvolvem, a pressão dentro do tórax aumenta. A pressão aumentada força mais ácidos gástricos a subirem para o esôfago, o que resulta em outro ataque de refluxo. Uma vez mais, o ácido que escapou pode desencadear outros sintomas respiratórios. Estudos demonstram que os sintomas da asma são aumentados quando o ácido é injetado no esôfago de asmáticos. Essa evidência sustenta a teoria de que o refluxo gastroesofágico causa a asma.

Efeitos colaterais do tratamento

Evidências também sugerem que algumas medicações para a asma, que são usadas para dilatar as vias aéreas durante o ataque asmático, também podem aumentar o refluxo e perpetuar o ciclo de sintomas. Esses medicamentos podem relaxar significantemente o esfíncter esofágico inferior, fazendo com que o ácido escape para o esôfago, desencadeando um ataque. Portanto, o tratamento para a asma, seja causada pelo refluxo gastroesofágico ou por outro fator, pode piorar o refluxo do ácido e precipitar um ataque de asma adicional.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível