Relação entre ataques de asma e ansiedade

Escrito por renee raymond | Traduzido por tamara loebe
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Relação entre ataques de asma e ansiedade
Os ataques de asma podem ser muito assustadores (Spike Mafford/Photodisc/Getty Images)

Os ataques de asma podem ser muito assustadores. Eles sempre acontecem por um motivos específico, mas isso não significa que a pessoa estará preparada para isso e eles certamente não são bem-vindos.. Para as pessoas que também sofrem de algum tipo de transtorno de ansiedade, o problema pode ser duas vezes maior. Ter um ataque de pânico ou estar em um período de grande ansiedade pode desencadear uma crise de asma. Por outro lado, ter um ataque de asma pode ser assustador o suficiente para desencadear um ataque de pânico. Isto pode se tornar um ciclo vicioso, especialmente para aqueles cuja asma (ou ansiedade) não esteja bem controlada ou que tenham ataques de ansiedade inesperados.

Outras pessoas estão lendo

História

A asma e a ansiedade estão presentes na literatura médica desde que os registros começaram a ser mantidos, mas elas nem sempre foram chamados por esses nomes. No entanto, os sentimentos e as preocupações associados a elas não mudou muito. As principais mudanças foram no tratamento para essas condições, as quais são frequentemente vistas juntas. Existem medicamentos disponíveis para a asma, alguns são inalados e outros vêm em forma de pílula. A ansiedade pode receber medicamentos como uma opção de tratamento, mas pode também ser tratada com terapia e mudanças de estilo de vida, bem como com mudanças nos padrões de pensamento. Tem sido sugerido por alguns que as mudanças no padrão de pensamento também podem ser benéficas para controlar a gravidade de um ataque de asma.

Importância

Os transtornos de ansiedade afetam milhões de adultos em um ano. Isto inclui as pessoas que têm apenas um ataque de pânico ou episódio ansioso até pessoas que que não têm nenhuma qualidade de vida, pois estão sendo consumidas pela ansiedade. A maioria das pessoas com problemas de ansiedade caem no meio dessa faixa. A asma afeta 300 milhões de pessoas ao redor do mundo. Em alguns casos, ela pode levar à morte, mas é uma condição normalmente tratável, porém que não deve ser ignorada. Algumas pessoas com asma têm apenas uma variação da doença que é induzida pelo exercício (chamada de broncoespasmo induzido por exercício), e não apresentam outros sintomas, mas a maioria dos pacientes são sintomáticos, mesmo sem exercícios. A incapacidade de respirar adequadamente pode causar muito medo. Muitas pessoas asmáticas sofrem de ansiedade quando têm um ataque de asma, ou até por medo de ter um.

Identificação

Um médico pode identificar asma e ansiedade. Não existem sintomas específicos e apresentações físicas que um médico procura em pacientes com asma, a fim de estabelecer o seu diagnóstico. Para a ansiedade, a maioria dos médicos examina o paciente para várias condições médicas. Se essas condições não estiverem presentes, mas o paciente ainda tiver um conjunto específico de sintomas (tanto cognitivos quanto físicos), a ansiedade é diagnosticada. Quando uma pessoa com asma expressa seus medos e preocupações com o médico, ela é muitas vezes tratada para asma e ansiedade.

Benefícios

Menos ataques de asma geralmente significa menos ataques de ansiedade, e menos preocupação geralmente ajuda a reduzir a ocorrência de ataques de asma induzida pelo estresse. O paciente não terá tantos ataques de asma, o que ajudará a reduzir a probabilidade de ficar ansioso ou entrar em pânico durante uma crise asmática. Por não estar tão ansioso, ele também estará menos propenso a ter um ataque. Na maioria dos casos, este plano de tratamento duplo permite que um paciente asmático e ansioso tenha uma qualidade de vida melhor.

Cuidado

Embora a maioria dos ataques de asma possa ser controlada, e esta não é uma doença particularmente perigosa para a maioria das pessoas, alguns indivíduos podem ter crises graves. Quando isso ocorre, eles devem ser atendidos por um médico imediatamente. Ataques de pânico muitas vezes levam as pessoas ao pronto-socorro também, especialmente se eles são muito graves ou se a pessoa não sabe o que está acontecendo com ela. Quando essas duas coisas se combinam, pode ser muito traumático para o paciente. Por isso, tratar a ansiedade e a asma logo quando forem diagnosticadas é o melhor curso de ação. Ignorar qualquer uma das condições pode deixar a outra mais perigosa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível