Semelhanças e diferenças entre as partes do cérebro humano e de um primata

Escrito por daniel francis | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Semelhanças e diferenças entre as partes do cérebro humano e de um primata
O DNA dos humanos e chimpanzés é 98% igual (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Em 2001, o genoma humana foi completamente decodificado. Em 2005, ocorreu o mesmo com o chimpanzé. Essas duas descobertas abriram portas para novas áreas de estudos sobre como os cérebros dessas duas espécies se desenvolvem. As imagens de ressonâncias magnéticas também trouxeram à tona novos estudos sobre as semelhanças e diferenças na estrutura do cérebro dos humanos e de nossos ancestrais na cadeia evolutiva. 98% do DNA dos humanos e chimpanzés são iguais.

Outras pessoas estão lendo

O tamanho importa

O cérebro humano é três vezes maior em volume do que o cérebro dos símios de grande porte. A relação cérebro/corpo nos humanos é muito maior. Os humanos têm um córtex cerebral muito maior, com uma concentração de neurônios muito maior, e pesquisas sugerem que existe um gene específico que dá ao cérebro humano uma vantagem evolucionária sobre o cérebro dos macacos. O gene regulador HAR1F se desenvolveu nos humanos há seis milhões de anos, mas não nos símios. Ele está envolvido na produção do tecido cerebral entre a 17ª e a 19ª semana de gestação, definindo o cérebro como o de um humano.

Crianças de três anos

Os símios são inteligentes e têm níveis mentais equivalentes aos de crianças de 3 a 4 anos. De acordo com os pesquisadores, os gorilas e chimpanzés têm um centro de fala nos cérebros, que antes acreditava-se haver somente em humanos, a área conhecida como área Brodmann 44. Essa área faz parte do centro de fala denominado área de broca. As tecnologias de mapeamento do cérebro mostram que essa área é maior e mais desenvolvida no hemisfério esquerdo, tanto nos símios quanto nos humanos. Os cientistas acreditam que a linguagem evoluiu nos humanos a partir dos grunhidos dos símios, há mais de cinco milhões de anos.

Ótica tridimensional

O córtex visual no lobo occipital dos humanos e símios é parecido. Imagens de ressonâncias magnéticas mostram atividades similares em áreas visuais no cérebro das duas espécies. Contudo, os cérebros humanos mostram atividades maiores no processamento de óticas tridimensionais na área intraparietal do cérebro. Esses testes ilustram que o córtex intraparietal humano tem uma área de processamento que não existe nos primatas. Essa área confere ao cérebro a capacidade de processar dados visuais e espaciais que os macacos não têm.

Empatia

Assim como humanos, os chimpanzés e macacos têm culturas sofisticadas. Os primatas mostram empatia por sua espécie e, em certos casos, por outras espécies que não lhe sejam ameaçadoras. Os humanos e macacos têm esse sentimento e o ensinam aos jovens. Os pequenos macacos e crianças aprendem a ter esse comportamento a partir dos seus pais e de grandes grupos sociais. Estudos científicos teorizam que é a parte grande do cérebro dos humanos e dos primatas em geral que permite esse comportamento.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível