Como superar a dor de se ter um filho deficiente

Escrito por bridgette redman | Traduzido por carolina rico
Como superar a dor de se ter um filho deficiente

Quando uma criança nasce com deficiência física ou mental, os sonhos de um pai para seu filho também mudam

Sport de glisse. image by Didier Sibourg from Fotolia.com

Todo pai tem sonhos e esperanças para seu filho -- sonhos formados muito antes da criança nascer. Quando uma criança é descoberta com deficiências, há um luto. Os pais amam seus filhos como nunca, mas há a perda de sonhos e o conhecimento que a vida da criança será muito mais complicada. Essa descoberta é assustadora e os pais precisam tratar deles e dos filhos com compaixão. Eles também precisam entender que nunca superarão completamente a dor, pois ela voltará em diferentes estágios da vida.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Reconheça sua dor. Dê permissão a si mesmo para ficar desapontado e perceber que não precisa sentir-se culpado pela dor que sente. Você ainda ama seu filho e não o amará menos. No entanto, sua dor é real.

  2. 2

    Prepare-se para as ondas de dor que voltarão em certas horas na vida da criança. Pode acontecer em aniversários, especialmente se a deficiência for descoberta nessa época. Pode acontecer em idades onde outras crianças experienciam marcos que a sua não terá a chance de experimentar. Janice Fialka, uma mãe de uma criança deficiente e autora de muitos livros sobre o assunto, compartilha que os sentimentos de preocupação, perda e tristeza são normais. Também aponta que tristeza e animação podem existir ao mesmo tempo.

  3. 3

    Desenvolva uma rede de apoio em pares. Essa rede pode incluir professores ou profissionais de saúde mental. Educadores de pequenas crianças em particular, têm experiência em lidar com pais durante os estágios de diagnóstico e têm que entrar em acordo com o processo de criar novos sonhos para seus filhos e ajustar-se a nova vida.

  4. 4

    Reconstrua seus sonhos. Quando seu filho possui uma deficiência, alguns deles terão de mudar. No entanto, isso não significa que não pode tê-los. Para que sua criança tenha uma vida completa, é necessário construir novos sonhos. Esses devem focar nas habilidades, talentos e valores da criança. Eles devem visualizar uma vida plena para ela e para você. Seu trabalho como pai será diferente do que pode ter esperado, mas ainda pode ser animador, feliz e pleno.

  5. 5

    Peça ajuda. Tendo descoberto sobre a deficiência logo que a criança nasce ou mais tarde em sua vida, procure por pessoas que possam ajudá-lo. Encontre um conselheiro de luto para que possa falar sobre seus sentimentos e o que precisa ser feito para que essa dor seja superada.

  6. 6

    Ame seu filho incondicionalmente. Pode soar óbvio, mas uma criança com deficiência tem tanto valor quanto uma criança que não possui nenhuma. Crie vínculos com seu filho, toque-o e ame-o assim como faria com qualquer outro. Aprenda a ver seu filho e não sua doença quando olhar para ele.

  7. 7

    Chore quando precisar. Todos têm sua imagem da família ideal. Quando uma criança nasce com uma deficiência, essa imagem tem que mudar e com isso vêm o sentimento de perda. Chorar pode ser uma experiência esclarecedora. Também pode ajudar a conhecer melhor os sentimentos que o permitem desenvolver habilidades de superação.

  8. 8

    Participe de uma comunidade online. A internet trouxe o mundo de grupos de suporte para a casa de cada um. As comunidades online ajudam pais que estão lidando com problemas similares a se encontrarem e compartilhar histórias. Como podem existir pessoas online de diferentes lugares, é possível conseguir ajuda rápido se necessário. Às vezes, quando se está de luto, tudo o que precisa é de alguém para conversar e que o entenda. As comunidades online também são úteis no compartilhamento de histórias e no apoio mútuo.

  9. 9

    Tire um tempo para você mesmo. Ser pai é sempre um trabalho cansativo e ter uma criança com deficiência demandará ainda mais de você e causará mais estresse. Separe um tempo onde você não precisa ser pai, cônjuge ou quem cuida. Torne esse tempo sagrado e saiba que o está tirando para que possa construir a força interna e paz necessárias para lidar com o que for preciso.

Dicas & Advertências

  • Em um artigo no EduGuide, a mãe e advogada de deficientes, Janice Fialka, escreve, "O conforto e força vêm de estar na companhia de pessoas carinhosas que não temem sentimentos. Eles são a essência da nossa humanidade. Enterrá-los é enterrar nosso potencial de nos comunicarmos com os outros." Cerque-se por pessoas carinhosas que o ajudarão a aceitar o sentimento que tem, seja ele de culpa, raiva, dor ou alegria.

Não deixe de ver

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media