Técnicas de ajuda em aconselhar adolescentes com baixa autoestima

Escrito por kathryn stanley | Traduzido por débora sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Técnicas de ajuda em aconselhar adolescentes com baixa autoestima
Existem muitas técnicas para ajudar adolescentes com baixa autoestima (woman in solutude and depression image by Allen Penton from Fotolia.com)

A autoestima ‒ sua percepção do seu próprio valor ‒ se desenvolve durante seus anos de infância e pode ter um enorme efeito sobre você, mesmo quando for mais velho. A baixa autoestima pode se tornar um ciclo vicioso e pode resultar em depressão, solidão, falta de relações próximas e até mesmo suicídio. Por esse problema ser uma questão tão difícil e profundamente enraizada, pode ser difícil superá-lo, mas não é impossível. Existem muitas técnicas de ajuda e aconselhamento disponíveis para os adolescentes com baixa autoestima.

Outras pessoas estão lendo

Identifique a causa

Para corrigir o problema, primeiro é preciso identificá-lo. Qual é o motivo que faz com que alguns adolescentes tenham baixa autoestima? Muitas vezes, é necessário examinar a infância do adolescente para responder a essa pergunta. Grande parte da nossa auto-imagem é desenvolvida em uma idade muito precoce. As nossas relações primárias ‒ mais especificamente com os nossos pais ‒ em especial são o que mais influencia a nossa auto-imagem. Os pais foram negligentes, excessivamente críticos ou abusivos? Esses fatores desencadeiam com frequência uma baixa autoestima. E quanto os relacionamentos do adolescente? Ele possui muitas relações estreitas ou na maior parte apenas conhecidos? A solidão ou o sentimento isolado também pode ser um fator para esse problema.

Psicoterapia

A baixa autoestima é uma questão extremamente enraizada e duradoura. O seu desenvolvimento é verificado muito cedo e, dessa forma, a auto-imagem é algo que tende a ser muito prevalecente ao longo do tempo. A psicoterapia pode ser a melhor forma de ajuda para um adolescente com baixa autoestima. Um psicoterapeuta profissional sabe como identificar os fatores subjacentes e quais técnicas de aconselhamento devem ser implementadas.

Tenha pensamentos positivos

Tenha pensamentos positivos: pode parecer um pouco absurdo, mas está realmente comprovado que um pensamento negativo gera pensamentos mais negativos, enquanto um pensamento positivo pode transformar tudo ao seu redor. Quando tiver um pensamento negativo sobre si mesmo, há duas coisas que você pode fazer. Antes de tudo, diga em voz alta ou em sua cabeça: "Pare!". A ideia é se conscientizar sobre o seu pensamento negativo para que você possa decidir com perspicácia a evitá-lo. A outra opção é o método elástico. Use um elástico em torno do seu pulso e, quando tiver um pensamento negativo, estale-o levemente contra o pulso. Isso não pretende ser autodestrutivo ou excessivamente doloroso. É uma técnica condicionada positiva que ajuda a perceber quando você estiver tendo um pensamento negativo e evitar que ele venha a se repetir no futuro.

Envolva-se

Fazer tarefas que amamos ou em que nos sobressaímos ajuda a melhorar a forma como vemos a nós mesmos. Escreva uma lista de coisas que você gosta ‒ hobbies ou atividades. Em seguida, determine algumas maneiras que você pode se envolver nessas atividades com outras pessoas. Os adolescentes, geralmente, possuem um grande número de opções de atividades extracurriculares, como participar de um time de futebol, criar clubes na escola ou realizar trabalho voluntário para uma organização de caridade local. Seja o que for que escolher, certifique-se de que é algo que você goste. Quanto mais se divertir, melhor se sentirá e mais provável será que você conheça e desenvolva relações estreitas com pessoas que estejam interessadas nos mesmos assuntos que você.

Outras dicas

  1. Perceba que quando você cometer um erro, isso não é um reflexo da sua pessoa ou do seu valor. Esqueça ‒ todo mundo comete erros!
  2. Faça exercícios físicos. Entrar em uma rotina de exercícios traz benefícios tanto para o corpo quanto para a mente.
  3. Perceba que a perfeição é uma meta irreal. Permita-se se orgulhar de suas realizações.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível