Como tocar música contemporanea de igrejas no órgão

Escrito por alex jakubik | Traduzido por ricardo guardati
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como tocar música contemporanea de igrejas no órgão
Órgãos são uma escolha natural para tocar música comtemporanea de igrejas (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Órgãos são ​​instrumentos confiáveis quando se trata de música para serviços religiosos. Com a modernização das igrejas, o desejo de ouvir novas músicas tornou-se mais forte e os órgãos oferecem muitas possibilidades. No entanto, a música da igreja contemporânea nem sempre é de fácil execução para um organista. Às vezes, um mínimo de informação musical é dada na partituras. O organista deve adicionar várias partes e tomar decisões sobre a melhor forma de tocar seu instrumento. Vários truques o ajudarão a adaptar a música da igreja contemporânea para o órgão. Com um pouco de preparação e prática, esta conversão pode ser automática e se tornar uma questão de hábito.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Partitura ou livro de música contemporanea de igrejas
  • Órgão
  • Lápis

Lista completaMinimizar

Instruções

    Adaptando música contemporanea de igrejas para órgãos de tubo

  1. 1

    Marque com um lápis os acordes e harmonias necessários para apoiar a melodia. As marcas de acordes, às vezes, aparecem acima da linha de melodia em letras de imprensa, em maiúscula para acordes maiores e minúsculas para acordes menores. Às vezes, você deve ler as notas para determinar os acordes. Consulte "Dicas" para obter mais informações.

  2. 2

    Escolha quais acordes e inversões você deseja usar para apoiar a melodia e indique-os na partitura.

  3. 3

    Faça uma linha de base para ser tocada pelos pedais do órgão, usando as informações sobre os acordes nas etapas 1 e 2. Lembre-se de usar inversões de alguns acordes para que a linha de base não fique esquisita.

  4. 4

    Escolha variações de versos anteriores e posteriores. A variação torna a música mais interessante. Algumas mudanças podem ser; diferença nas paradas (sons de órgão) utilizadas, nos registros (altos e baixos) ou tocar mais alto ou mais suave.

  5. 5

    Considere adicionar uma pequena introdução ou interlúdios entre os versos para dar mais variação musical.

    Adaptando música contemporanea de igrejas para órgãos elétricos ou sem pedais

  1. 1

    Siga os passos 1 e 2 da Seção 1 para identificar e marcar acordes, assim como com um órgão de tubos.

  2. 2

    Escreva linhas de baixo para órgãos elétricos ou sem pedais no nível mais grave do teclado. A mão esquerda do organista geralmente toca esta parte.

  3. 3

    Experimente com diferentes tons. Os órgãos elétricos podem exigir aberturas de acordes diferentes (construções de acordes) do que os de tubos, a fim de soar bem. Devido à grande variedade de órgãos e de músicas, use seu ouvido para determinar o que soa melhor.

Dicas & Advertências

  • A identificação de acordes é uma habilidade extremamente útil ao adaptar música para órgãos. Um acorde raiz consiste de três notas (tríade), em "nota-espaço-nota-espaço-nota", por exemplo, a C-E-G ou F-A-C. Se as notas estão em uma ordem específica com estes espaços, a primeira letra corresponde ao nome do acorde. As inversões são simplesmente re-ordenações das notas, por exemplo, um acorde C é "C-E-G", "E-G-C" e "G-C-E" são inversões do mesmo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível