Tratamento para excesso de ácido gástrico

Escrito por gail logan | Traduzido por josciel sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratamento para excesso de ácido gástrico
O leite piora o excesso de ácido gástrico (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Durante o processo de digestão, o estômago libera uma certa quantidade de ácido para degradar os nutrientes e as vitaminas, para que possam ser secretados para a corrente sanguínea. Consequentemente, é necessário que o estômago mantenha um certo nível de acidez, porém algumas vezes os mecanismos que controlam a secreção ácida no estômago não funcionam adequadamente, permitindo uma liberação excessiva de ácido. Geralmente, o melhor tratamento para excesso de ácido gástrico é evitar a causa. Conhecer o que incita os ataques de ácido gástrico tornará mais fácil evitar e tratar ataques futuros.

Outras pessoas estão lendo

Altere sua dieta

Alguns alimentos podem estimular o excesso de ácido gástrico e resultar em indigestão e azia. Os alimentos comumente culpados são as comidas apimentadas e alimentos com alto conteúdo ácido, como suco de laranja ou abacaxi. Evite esses tipos de alimentos para prevenir a irritação do revestimento do estômago e para prevenir a estimulação de um aumento da produção ácida.

Largue velhos hábitos

Em muitos casos, o álcool exacerba o excesso de ácido gástrico. Beber álcool automaticamente aumenta a produção de ácido gástrico. Além disso, ele relaxa o esfíncter esofagiano, o que permite que o ácido regurgite para a garganta, causando refluxo ácido. Pessoas que bebem álcool devem parar de beber, para reduzir os sintomas. Cigarro é outro irritante responsável por excesso de ácido gástrico. Os fumantes devem parar de fumar para aliviar o problema.

Reduza o estresse

Altos níveis de estresse estimulam um aumento no ácido gástrico e geralmente levam a úlceras dolorosas. Para evitar esse problema antes dele começar, aquelas pessoas com altos níveis de estresse devem alterar o estilo de vida. Menores níveis de estresse resultarão em menores níveis de ácido gástrico.

Tratamentos médicos

Aqueles que resolveram os fatores causais para reduzir o ácido gástrico, mas ainda continuam experimentando desconforto devem procurar tratamentos médicos. O tratamento mais comum é o uso de antiácidos que neutralizam o ácido gástrico e os sintomas resultantes dele, como queimação e indigestão. Para casos mais severos, o médico pode prescrever uma droga conhecida com inibidor de receptor H2, que reduz a produção de ácido gástrico ou, em casos ainda mais extremos, pode indicar uma droga classificada como inibidor de bomba de prótons, que interromperá a produção de ácido gástrico completamente.

Tratamentos naturais

Para aqueles que não querem usar tratamentos médicos para o excesso de ácido gástrico, existem soluções naturais disponíveis que podem ajudar. Por exemplo, chás de ervas ajudam a aliviar o desconforto no estômago causado por excesso de ácido. A hortelã, quando tomada na forma de chá, relaxa os músculos do trato digestivo, consequentemente incentivando a produção e o fluxo de bile, que ajuda na digestão adequada. Outra opção natural é comer alimentos que tenham altos níveis de alcalinidade, se o seu corpo estiver muito ácido. Algumas sugestões possíveis de frutas ricas em alcalinos são maçãs, bananas, melancia e melão. Alguns legumes que podem reduzir os níveis ácidos do corpo e, consequentemente, o excesso de ácido gástrico são brócolis, cenouras e cogumelos.

Alerta

No passado, muitas pessoas, incluindo médicos, acreditavam que o leite era um remédio útil para o excesso de ácido gástrico, mas agora sabe-se que ele piora a condição. Se você sofrer com excesso de ácido gástrico, troque leite por um leite sem lactose, para evitar exacerbar o problema.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível