Tratamentos alternativos para a doença de Peyronie

Escrito por sara sentor | Traduzido por mark borst
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratamentos alternativos para a doença de Peyronie
A doença de Peyronie é um distúrbio sexual masculino que afeta o homem (Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images)

A doença de Peyronie é um distúrbio sexual masculino que afeta o pênis. Uma cicatriz se forma sob a pele ao longo do eixo do membro. Esse tecido cicatricial é chamado de placa e torna o movimento de dobrar o pênis algo doloroso. Isso pode causar disfunção erétil ou até a impotência. Não existem causas específicas dessa condição e nenhum tratamento específico. Tratamentos alternativos se provaram eficazes, mas ainda não são completamente comprovados e nem sempre solucionam o problema.

Outras pessoas estão lendo

Enzimas

As combinações de enzimas estão sendo utilizadas para o tratamento da doença de Peyronie, incluindo a papaína, a rutina e a nattokinase. No entanto, o efeito e o sucesso são limitados. Essas enzimas são engarrafadas e estão disponíveis em algumas farmácias e lojas mais naturais. O Neprinol está disponível em um frasco de 300 comprimidos, enquanto a Nattokinasa pode ser encontrada em frascos de 100.

Acetil L-carnitina

Um suplemento feito a partir do aminoácido acetil L-carnitina ajuda a restaurar os órgãos sexuais masculinos e possui um efeito similar a testosterona, demonstrando melhora nos doentes com a doença de Peyronie. O suplemento acetil L-carnitina, também chamado de "pílula do cérebro", vem em uma dose de 300 mg e está disponível online ou em lojas de suplementos naturais.

Dimetilsulfóxido [DMSO]

DMSO é um produto transdérmico que pode entrar na pele e afetar os tecidos. O DMSO é utilizado em pacientes com a doença de Peyronie, já que suas propriedades anti-inflamatórias reduzem a dor e também o tamanho do tecido cicatricial. DMSO está geralmente disponível como um spray ou creme e pode ser comprado online ou em farmácias. No entanto, o spray comprado deve conter no máximo 60% de DMSO, pois o uso constante e além dessa porcentagem pode causar irritação na pele e erupções cutâneas.

Terapia de calor

Os pacientes com a doença de Peyronie obtiveram uma melhora ao utilizarem a terapia de calor por um período de três a seis meses. Eles experimentaram uma redução no tecido da cicatriz e um aumento na ereção peniana.

Vitamina E

A vitamina E por via oral, em doses aumentadas de 500 mg por dia, tem ajudado pacientes com a doença de Peyronie. Também pode ser aplicado topicamente para efeitos mais rápidos.

Fitoterapia

O uso de Gotu kola (Centella asiatica) ajuda a desenvolver o tecido conjuntivo normal e ajuda os pacientes com a doença de Peyronie. O uso da centelha deve ser continuado ao menos durante seis semanas e pode ser em conjunto com outros tratamentos.

Para-aminobenzoate

A substância que é uma parte da família molécula do complexo B, para-aminobenzoate, parece ajudar os pacientes com a doença de Peyronie, quando tomado por via oral. Potássio com para-aminobenzoate devem ser usados quatro vezes por dia, 3g/dia, durante 12 meses. Uma queda definitiva na placa do tecido cicatricial poderá ser vista.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível