Vantagens da globalização sobre a regionalização

Escrito por philip sim | Traduzido por joanna riva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Vantagens da globalização sobre a regionalização
Grupos como as Nações Unidas encorajam países através do mundo a trabalharem juntos (Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images)

A globalização promove a integração das sociedades e economias além das fronteiras ao redor do mundo. A regionalização apoia exatamente o oposto: discursos sociais e econômicos limitados a regiões geográficas, como a Europa ou América do Norte. Até certo ponto, ambos os processos estão se tornando realidade. O sucesso da União Europeia é uma forma de regionalização, mas a UE e seus membros também se destacam proeminentemente como atores em estágio global.

Outras pessoas estão lendo

Comércio e negócios

A globalização permite que muitas empresas e companhias façam negócios em nível internacional. Há muito mais competição e oportunidade para crescimento em um mercado globalizado livre. Em um sistema regionalizado, monopólios têm mais chance de se desenvolver e as economias de estagnarem. O sistema capitalista está sempre faminto por novos mercados e lucros potenciais e isso impulsiona o mercado global livre e reforça o próprio sistema. Grandes companhias agora empregam funcionários em uma infinidade de diferentes países, encorajando negócios locais a se desenvolverem para poder competir.

Relações culturais e sociais

Trabalhar junto, mais próximo politica e economicamente, leva a melhores relações entre estados e seus cidadãos, diminuindo a possibilidade de guerras e promovendo a diplomacia e cooperação. O multiculturalismo tem sido acelerado pelo movimento livre e barato de pessoas ao redor do globo. Como a tecnologia de comunicações, como a Internet, agora prevalece, as pessoas podem entrar em contato com as outras em todo o mundo ao toque de um botão.

Promoção da democracia e liberalismo

A democracia emergiu como a ideologia dominante no mundo pós-Guerra Fria, e a globalização apenas serviu para realçar essa posição. Organizações inter-governamentais como as Nações Unidas e a União Europeia promovem os direitos humanos e as liberdades civis em todo o mundo, e as ditaduras estão cada vez mais desaprovadas. Direitos humanos básicos como a liberdade de expressão, pensamento e religião estão sendo estendidos em base global, até mesmo em países nos quais, anteriormente, eram reprimidos.

Paz e segurança

A integração das sociedades e economias tem levado os estados a terem maior interesse na segurança de seus aliados. Com instituições como a Organização do Tratado do Atlântico Norte e o Conselho de Segurança das Nações Unidas, ataques terroristas e afins são mais propensos a serem expostos a respostas unilaterais, como manifestações das comunidades internacionais juntas. Além disso, genocídios, abusos de direitos humanos e guerras civis são menos toleradas em um mundo globalizado. As Nações Unidas geralmente intervêm em conflitos para evitar derramamento desnecessário de sangue civil e para proteger os direitos humanos.

Avanços tecnológicos

A globalização tem impulsionado grandes avanços na tecnologia, em termos de comunicações e em muitos outros níveis. A globalização e a tecnologia têm uma relação simbiótica; cada uma leva a outra a novos patamares. Um novo produto, dispositivo ou peça de software raramente fica disponível em apenas um país ou região, há demanda para estas coisas em todo o mundo, impulsionada pela Internet e mercado livre.

Auxílio

A comunidade internacional globalizada também é mais disposta a vir em auxílio de países acometidos por desastres naturais. As tecnologias de comunicações modernas enviam fotos de terremotos e tsunamis instantaneamente para o mundo todo, encorajando cidadãos a agir, e os governos são estimulados pelo trânsito livre de refugiados através das fronteiras. Um sistema regionalizado poderia ser mais inclinado a se preocupar consigo mesmo e não se envolver nos assuntos de outras áreas.

Meio ambiente

Assuntos do meio ambiente como aquecimento global e mudança climática afetam todos no planeta, por isso, respostas políticas a eles estão sendo formuladas em nível internacional. Grupos de pressão como o Greenpeace, parcerias comerciais como a Parceria Internacional para Mudanças Climáticas e organizações governamentais como o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas operam em arena internacional.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível