10 coisas que você precisa eliminar da dieta

Os lanches rápidos são um dos primeiros que devem ser eliminados

wildpixel/iStock/Getty Images

Através da alimentação, você dá ao seu corpo os nutrientes de que ele necessita para conservar a saúde integral de células, tecidos e órgãos. Lamentavelmente, muita da comida existente nos dias de hoje é produzida para satisfazer o paladar e não para fornecer os nutrientes que o organismo requer. Os nutrientes não contêm conservantes, corantes artificiais, sal, açúcar nem tampouco carboidratos refinados. Mesmo que seja difícil voltar às raízes de uma alimentação 100% natural, você pode eliminar estes dez alimentos de sua dieta para melhorar sua saúde e qualidade de vida.

Overview

Refrigerante

Os primeiros refrigerantes eram produzidos por farmacêuticos

tiverylucky/iStock/Getty Images

O consumo do refrigerante aumenta no mundo, principalmente entre crianças e jovens que preferem tomar a bebida gasosa no lugar da água ou de sucos naturais. Os ingredientes contidos no refrigerante provocam deficiência de vitamina B6, danos nas células cerebrais, osteoporose, anemia, erosão dental, insônia, hiperatividade infantil, dentre outros problemas de saúde. Os refrigerantes dietéticos tampouco são recomendáveis porque os altos níveis de aspartame contidos neles causam danos no sistema nervoso. É melhor optar pelas opções mais saudáveis: água natural e sucos de frutas.

Gorduras saturadas

Alimentos de origem vegetal também podem ser ricos em gordura saturada, como o óleo de coco

Getty Images

O consumo elevado de gorduras saturadas é causador de sobrepeso, obesidade e colesterol elevado. As gorduras saturadas são sólidas à temperatura ambiente: margarina, queijo, manteiga, etc. Por outro lado, as gorduras trans, usadas para a conservação dos alimentos embalados por muito tempo, são muito prejudiciais por elevarem os níveis de colesterol ruim (LDL) e reduzir os níveis de colesterol bom (HDL). Essa substância é utilizada em muitos produtos a fim de melhorar o sabor e a aparência. É recomendável eliminar as gorduras saturadas e trans e, em seu lugar, usar gordura não saturada, como azeite de oliva.

Carnes processadas com nitritos

Os nitritos são usados na conservação da carne, inibindo o crescimento de alguns microorganismos

ulkan/iStock/Getty Images

Os nitritos são utilizados para preservar a carne e dar aos embutidos sua característica cor avermelhada. O perigo surge quando os nitritos, já no sistema digestivo, reagem com aminos e formam nitrosaminas, moléculas perigosas para o organismo e que são substâncias carcinogênicas. Reduza o consumo de embutidos, evite fritar as carnes gordurosas e aumente a ingestão de verduras e frutas frescas.

Produtos ricos em sódio

O sódio tem um papel importante no controle da pressão arterial, mas elevadas concentrações podem causar danos

Getty Images

Alimentos industrializados salgados são ricos em sódio e não aportam nutrientes, mas favorecem o desenvolvimento de obesidade, anemia e diabetes. Graças a seu sabor, esses alimentos costumam vir acompanhados de refrigerante, causando um dano ainda maior no organismo. Alimentos ricos em sódio também contêm uma elevada quantidade de gorduras trans. Se você não pode eliminar as frituras da dieta, pelo menos evite consumi-las mais de duas vezes por semana.

Farinha branca processada

Esteja atento: a farinha integral deve aparecer antes da farinha tradicional no rótulo do pão integral

Maris Zemgalietis/iStock/Getty Images

Ao processar a farinha para que fique branca e refinada, retira-se dela todo o valor nutricional presente no grão. Perde-se uma grande quantidade de cálcio, fósforo, vitaminas, ferro, dentre outros nutrientes. Consumir pão branco em excesso pode provocar asma, diabetes, doença celíaca, obesidade, depressão e hipertensão. Modifique seus hábitos, esqueça-se do pão branco e volte ao natural, optando pelo pão integral — você verá como isso aumentará sua energia e melhorará sua saúde.

Corantes artificiais

Os corantes artificiais são sintetizados por via petroquímica ou do alcatrão do carvão mineral

Getty Images

Muitos alimentos processados contêm corantes artificiais. Eles são utilizados para dar aos produtos uma aparência mais saborosa. A hiperatividade infantil está relacionada com o uso abusivo de corantes artificiais. A cor caramelo, por exemplo, é produzida com amoníaco, responsável por causar uma deficiência de vitamina B6. Quando essa vitamina está em falta no organismo, desenvolvem-se problemas de pressão arterial, cálculos renais, irritabilidade mental e baixo crescimento, dentre outros.

Sal

Até o início do século 20, o sal era usado como conservante alimentar, tendo sido usado no período romano como forma de pagamento

Getty Images

A comida tem um sabor natural que não poderá ser desfrutado quando você tem o hábito de colocar nela sal em excesso, até mesmo antes de experimentá-la. O sal excessivo aumenta o risco de desenvolver câncer estomacal, a retenção de líquidos, a pressão arterial, a perda de cálcio e, ainda, causa sede — algo que normalmente leva ao consumo de refrigerantes. Os alimentos já contêm a quantidade de sódio que nosso corpo requer. Abandone o saleiro ou, se isso não for possível, opte pelo sal iodado no lugar do produto comum.

Açúcar refinado

Mais comum dos supermercados, o açúcar refinado é produzido com aditivos químicos, que retiram dele sais e nutrientes

HandmadePictures/iStock/Getty Images

O açúcar refinado não é um alimento, mas um químico que só aporta calorias e causa danos à saúde, já que contribui para a obesidade, as cáries, a insuficiência renal, a cegueira e o diabetes, dentre outros problemas. Além disso, o consumo de açúcar refinado produz dependência psicológica: uma criança que experimenta alimentos doces já não vai querer ficar sem o sabor. O que você pode fazer para continuar a comer alimentos doces sem tantos danos à saúde? Substitua o açúcar refinado por açúcar mascavo ou mel, e você verá imediatamente uma mudança em seu corpo.

Adoçantes artificiais

O consumo de vários adoçantes artificiais foi suspenso em alguns países, como a sacarina, que foi banida da França e do Canadá

Getty Images

Como o açúcar refinado só aporta calorias, você pode pensar que uma boa opção é recorrer aos adoçantes artificiais, mas esses produtos também causam consequências graves na saúde. A sacarina, por exemplo, pode causar alergias. O ciclamato está relacionado com o câncer de bexiga. O xarope de milho pode provocar lesões no fígado. O aspartame afeta o sistema nervoso central e deteriora os neurônios. Tanto os adoçantes artificiais como o açúcar refinado devem ser eliminados da dieta — a melhor opção é voltar ao natural.

Lanches rápidos

Acredita-se que o fast-food tenha chegado ao Brasil na década de 1950

Getty Images

O refrigerante, as gorduras saturadas, a farinha refinada e o excesso de sal são altamente nocivos para a saúde, e tudo isso está presente em qualquer bandeja de lanches rápidos. Prefira uma tigela de salada, se você for comer na rua, buscando sempre alternativas contendo verduras e frutas. Volte ao natural, nutrindo o corpo com vegetais, tomando água purificada, adoçando a vida com mel e distanciando-se dos produtos empacotados — você verá como seu corpo recuperará a saúde e a agilidade.

×