Sintomas de refluxo gastroesofágico em recém-nascidos

Escrito por kathleen blanchard, r.n. | Traduzido por bruna latronico
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sintomas de refluxo gastroesofágico em recém-nascidos
Recém-nascidos sofrem com refluxo tanto quanto adultos (www.absolutelyfreebabysamples.com)

A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) pode afetar recém-nascidos tanto quanto adultos. Quando os sintomas são graves, alguns tratamentos agressivos podem ser necessários. A condição é relativamente comum, mas pode causar um pouco de bagunça. Conheça os sintomas da DRGE em crianças, saiba o que é normal e o que não é e quando deverá procurar tratamento.

Outras pessoas estão lendo

História

O motivo pelo qual usamos babadores com nossos filhos é porque a maioria dos bebês apresenta refluxo ou salivação. Cerca de metade dos lactentes podem apresentar DRGE nos primeiros três meses de vida. Toda mãe sabe que isso pode acontecer após a alimentação, choro, agitação ou tosse. O refluxo não parece atrapalhá-los nem um pouco enquanto babam, sorriem, brincam e são acariciados. Mas em alguns casos, pode ser necessário tratamento.

Importância

Se seu filho não consegue ganhar peso, não come, produz saliva forçosamente e em grandes quantidades (maiores que uma colher de sopa por vez) ou permanece inquieto durante a alimentação, você pode suspeitar que o refluxo pode ser um problema que requer avaliação médica. Lactentes que vomitam ou produzem fluidos esverdeados ou marrons, são letárgicos ou apresentam diarreia ou outras afecções devem procurar atendimento imediato. A doença do refluxo pode ser causada, raramente, por constrição do piloro (estenose pilórica), que é uma válvula que permite o esvaziamento do estômago. A DRGE em níveis normais geralmente não interfere no crescimento ou bem-estar da criança.

Identificação

Identificar o refluxo como normal envolve atenção para alguns sinais de alerta. Dor, febre e dificuldade para respirar são condições associadas com um tipo de DRGE que precisa de tratamento médico. Os sintomas podem incluir a percepção de melhora do quadro quando seu bebê é colocado em pé. Se os sintomas persistirem, tente alimentar o bebê mais devagar, com maior frequência e em menores quantidades. Se existirem sintomas como posição de curvatura das costas ou chiados no peito sem evidência de secreção de saliva, podem ser sintomas de DRGE "silenciosa". Todo adulto que já sofreu de refluxo sabe o desconforto causado pelos sintomas.

Testes diagnósticos podem ser feitos pelo seu médico e incluir exames de sangue para procurar por vírus ou infecções, raio X contrastado do estômago (incluindo contraste de bário), ou monitorização do pH estomacal durante a hospitalização. A endoscopia digestiva alta é mais invasiva, envolvendo a passagem de um tubo no trato gastrointestinal para procurar anormalidades estruturais, como estreitamentos que aumentem a DRGE, necessitando de intervenção cirúrgica.

Prevenção e Tratamento

A prevenção completa do problema é quase impossível de ser feita, porque seu bebê ainda está em fase de desenvolvimento e alguns conteúdos estomacais inevitavelmente serão regurgitados. Em grande parte dos casos, a DRGE se resolve sozinha. Manter o seu filho calmo durante a alimentação, antes que ele se sinta cheio, é ajudá-lo a comer mais devagar e engolir menos ar. Caso esteja amamentando, dê uma quantidade em cerca de 30 ml por mamada, tentando limitá-lo ao peito. Elevar a cabeceira do berço também pode ajudar. O tamanho do bico da mamadeira também é importante caso seu filho esteja engasgando. O tamanho inadequado de bico literalmente despeja muito líquido em um pequeno estômago. Valorize a manobra do arroto, mas perceba se o bebê continua cuspindo com muita frequência. Assim você vai precisar de mais tempo para fazê-lo arrotar mais. Com a aprovação do seu médico, farelos de arroz podem ser utilizados para engrossar o leite, diminuindo o tempo de alimentação. Um pouco de fibras pode ser exatamente o que o seu filho precisa para se sentir satisfeito e menos furioso com o ato de comer. Deixe que o bebê fique sentado depois de comer, evitando muitos movimentos bruscos como cócegas ou balanço por pelo menos 30 minutos, até que o conteúdo estomacal consiga descer.

Efeitos

Alguns pesquisadores dizem que as fases de DRGE no lactente podem desencadear episódios posteriores na infância. Na maioria dos casos, não espere por complicações. De novo, procure o seu médico caso os sintomas sejam graves ou estejam causando preocupação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível