Sobre a parada respiratória

Escrito por geoffrey weed | Traduzido por luiz neves
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Quando uma pessoa para de respirar por conta própria, ela entra em um estado conhecido como parada respiratória. Essa é uma situação extremamente perigosa que pode ser difícil de se diagnosticar em certos casos. O tratamento para a parada respiratória é relativamente simples, mas precisa ser administrado prontamente para garantir um bom resultado.

Outras pessoas estão lendo

Identificação

A parada respiratória é caracterizada pela incapacidade de um paciente de respirar sem ajuda de aparelhos. Ela pode ser causada por vários fatores diferentes, mas antes que qualquer causa possa ser tratada, o diagnóstico da parada respiratória deve ser realizado. Na maioria dos casos, o diagnóstico é relativamente fácil. Os pacientes terão dificuldade para respirar, aparentarão problemas no peito ou garganta e ficarão visivelmente agitados sem conseguir falar. A parada respiratória é muito mais difícil de ser diagnosticada em crianças pequenas e em pessoas inconscientes. O uso de um estetoscópio é indicado nesses casos.

Tipos

Existem vários tipos diferentes de parada respiratória, cada um deles separado em uma categoria determinada por sua causa principal. Algumas paradas são precedidas de um bloqueio das vias aéreas. Esses bloqueios podem ter a forma de simples congestões (especialmente em crianças), restos de alimentos alojados ou qualquer outro objeto que possa bloquear uma via aérea. Outras paradas respiratórias são causadas por problemas neurológicos, e ainda há outras que acontecem devido a falhas musculares, como as causadas em conjunto com uma parada cardíaca.

Efeitos

O maior efeito da parada respiratória é o dano cerebral quase imediato que é causado pela falta de oxigênio. Quando a respiração de uma pessoa para, ela rapidamente começa a esgotar o oxigênio armazenado na corrente sanguínea. Mesmo que o coração continue a bater, o sangue que ele circula perde oxigênio. Eventualmente, isso levará a danos cerebrais, ataque cardíaco e morte.

Tempo

Aqueles que lutam contra uma situação de parada respiratória precisam entender que o tempo não está a seu favor. De fato, se deixados sem tratamento por cerca de um minuto, um paciente cuja respiração cessou entrará em parada cardíaca. Dentro de mais alguns minutos, ele começará a sofrer danos irreversíveis ao cérebro. Para prevenir isso, é de fundamental importância que os pacientes com parada respiratória sejam diagnosticados e tratados o mais rapidamente possível.

Prevenção/solução

O tratamento da parada respiratória é relativamente simples, mas o tempo é essencial. O primeiro passo é diagnosticar o paciente. Uma vez que o diagnóstico da parada respiratória foi determinado, as vias aéreas precisam ser checadas por obstruções, como essa é a causa mais comum. Se alguma obstrução for encontrada, ela precisa ser removida. Após desobstruir a via respiratória, a respiração artificial deve ser administrada. Uma vez que o paciente esteja estável e recebendo ar, a causa da para respiratória deve ser determinada e tratada para reverter a situação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível