Táticas militares do império assírio

Escrito por kenneth w. michael wills | Traduzido por pina bastos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Táticas militares do império assírio
Senacherib foi assassinado pelos dois filhos por profanar a Babilônia ao orar no templo de Nissroc (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Qualquer tema sobre guerra parece caracterizar a cultura assíria. De uma perspectiva histórica, o império assírio é considerado um dos mais poderosos já existentes. O império assírio no seu apogeu, aproximadamente de 1000 AC a 612 AC controlou a região da Mesopotâmia com forças militares e táticas superiores. Algumas dessas táticas subsistem, demonstrando inovação e apurada percepção bélica dos líderes militares assírios, outras demonstram um lado escuro da cultura e do poderio militar assírio.

Outras pessoas estão lendo

Uso de escadas

As muralhas das cidades impunham pouco desafio aos invasores assírios. Eles construíam escadas, muitas vezes no próprio campo de batalha, para escalar muralhas altas de cidades e massacrar guardas, nesse intuito, contudo, os assírios usavam táticas engenhosas para esmagar o inimigo. Essas táticas incluíam formar um triângulo com as suas forças de frente para a muralha da cidade e dispor arqueiros em formação de combate para atacar os cantos opostos da muralha simultaneamente com uma barreira de flechas que visava distrair os guardas. Enquanto isso acontecia, comandantes mandariam equipes com escadas até a metade das muralhas para escalá-las. Os uniformes dos assírios feitos de armaduras metal e couro curtido, com capacetes de ferro, ajudaram muito os soldados a enfrentar tal ataque.

Cavando túneis

Enquanto as forças estavam massacrando guardas das escadas e derrubando-os com os arqueiros, os assírios dispunham equipes de soldados em formação para cavar túneis por debaixo das muralhas da cidade. Esses túneis iriam depois fazer as muralhas desabarem, removendo os obstáculos para um assalto arrasador da cidade.

Todos a cavalo

Os assírios também projetaram carruagens para viajar mais depressa e lutavam a cavalo, dando-lhes nítida vantagem sobre a maioria das outras civilizações na região que não tinham domesticado cavalos. Lutar a cavalo deu aos soldados assírios poder de alavanca, permitindo-lhes lutar de cima e facilmente derrubar oponentes debaixo deles a pé.

Táticas de terror

Os assírios eram peritos em guerra psicológica, seus comandantes compreendiam muito bem e logo empregavam táticas de terror projetadas para causar medo nos oponentes e adversários potenciais. As táticas usadas eram muitas vezes extremas e brutais, incluíam matar todas as pessoas e seres vivos ao entrar em uma cidade; tomar milhares de cativos e queimá-los vivos; quando os cativos não eram mortos, eram mantidos como escravos em circunstâncias humilhantes e brutais ou forçados a se reinstalar em terras estrangeiras. Os cativos também eram muitas vezes usados como escudos humanos no campo de batalha. Nos círculos acadêmicos é pensamento corrente que o império assírio usou táticas de terror para administrar seu vasto império, o que finalmente levou as regiões conquistadas a se unirem e derrubarem o império.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível